Governo que mais voos em CGH durante a Copa

 

O Governo Federal quer derrubar, durante a Copa do Mundo de 2014, a atual limitação de voos no aeroporto em Congonhas, na zona Sul de São Paulo, Desde o acidente com o Airbus da TAM, em 2007, o aeroporto esta autorizado a fazer até 34 pousos e decolagens a cada hora, por questões de segurança.

A proposta é da Infraero, estatal que administra os principais aeroportos Brasileiros, baseada no fato de que a pista de Congonhas tem capacidade para mais voos – 50 operações por hora, ou com uma reserva de 10% para atenuar eventuais atrasos, 45.

Será preciso ter espaço para os aviões executivos que pousarem em São Paulo na Copa; daí a ideia de ampliação de voos em Congonhas, afirma a estatal.

Campo de Marte e Viracopos (Campinas) também serão usados. Mais movimentado aeroporto do país, Cumbica (Guarulhos) abrigara voos fretados de madrugada, horário em que é mais vazio.

O assunto será discutido com a ANAC (Agencia Nacional da Aviação Civil) e com a Aeronáutica, que controla o trafego aéreo nacional.

Aumentar as operações em Congonhas é tabu desde que um Airbus A320 atravessou a pista do aeroporto e explodiu ao bater em um posto de combustível, quatro anos atrás, no pior acidente da aviação brasileira; na ocasião, 199 pessoas morreram.

Na época a pista havia acabado de ser reformada, mas estavam sem as ranhuras que aumentam a aderência.

Até o acidente, o aeroporto tinha – 48 pousos e decolagens por hora. Embora a investigação não tenha atribuído o acidente à pista, o governo federal decidiu enxugar as operações. Sem ter como contestar dado a clima de comoção pós- tragédia as empresas aéreas aceitaram.

Só “jatinhos”

A Infraero diz não pretender, inicialmente, propor o aumento de voos regulares. Pata tal, seria necessário tornar a autorizar os pousos e decolagens nas duas pistas; hoje, apenas uma é usada pelos aviões das companhias aéreas – e a outra fica com os jatinhos executivos.

As empresas aéreas são favoráveis à ampliação, mas se mantêm discretas. Um dirigente de uma grande companhia aérea disse à Folha que o ideal seria que Congonhas operasse 24 horas/dia na Copa. No entanto, Infraero e Anac não comentaram a respeito.

O governo terá que enfrentar também os moradores do entorno do aeroporto. Um processo na Justiça pede a redução de horário de funcionamento de Congonhas.

Fonte: NOTIMP

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s