Com novos aviões, Avianca dobra oferta de assentos

Airbus A319 da Avianca

A Avianca segue na contramão das demais companhias aéreas, ignora o cenário de crise e reforça a sua frota. A empresa anunciou ontem que receberá ainda neste ano quatro aviões Airbus A320, com capacidade para transportar 162 passageiros. Com um total de nove novos aparelhos incorporados ao longo deste ano, a Avianca iniciará 2012 com quase o dobro da oferta de assentos que tinha em janeiro deste ano.

A compra de aviões faz parte de um plano de investimentos de US$ 1,5 bilhão até 2016. Os novos modelos voarão em rotas já operadas pela empresa.

A Avianca pretende transportar 413 mil passageiros em janeiro de 2012, cerca de 70% mais do que o registrado no mesmo mês de 2011. No ano todo, a meta é levar 3,4 milhões de pessoas.

Em um ano, a frota da companhia saltou de 17 para 26 aeronaves. As novas unidades vêm com até 60% mais assentos do que o menor modelo operado pela empresa, o Fokker 100.

“A Avianca foi a única companhia aérea brasileira que não comprou aeronaves em 2008 e 2009. Pelo nosso tamanho atual, entendemos que cabe uma expansão da frota mesmo na crise”, afirma o presidente da empresa, José Efromovich.

A Avianca é a quinta companhia aérea brasileira, com 3,5% de participação no mercado doméstico, segundo dados de agosto da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Contramão

A expansão da frota da Avianca ocorre em um momento em que as demais companhias aéreas pisam no freio. Os sinais de desaceleração das economias global e brasileira levaram as empresas a reduzirem projeções de crescimento e adiarem a compra de aviões.

A TAM, por exemplo, anunciou no final de agosto que manterá sua frota em 159 aeronaves em 2012, em vez de ampliá-la para 163 unidades. Já a American Airlines fez um ajuste mais brusco. A companhia aérea americana anunciou nesta semana que vai reduzir sua oferta de voos durante o inverno e retirar 11 aviões de circulação em 2012.

“As empresas sentiram que a demanda por voos será afetada pela crise e adequaram seus planos de frota”, afirma o coordenador do curso de Ciências Aeronáuticas da PUC-RS , Hildebrando Hoffmann. Mas, segundo o professor, o cenário econômico adverso não significa que o momento é ruim para todas as empresas comprarem aviões.

A Avianca, por exemplo, opera rotas de alta densidade com aeronaves menores do que suas concorrentes.

“Comprar aeronaves maiores é um bom negócio para a Avianca mesmo agora. Ela gasta quase o mesmo para operar uma rota, mas consegue colocar mais gente no avião”, afirma o consultor em aviação Nelson Riet. Hoje, a Avianca voa com 14 Fokker 100, três A319 e cinco A318, modelos com capacidade para transportar entre 100 e 132 pessoas.

No ano que vem, a Avianca vai receber mais cinco aeronaves A318, de um total de 15 encomendadas à Airbus.

Fonte: Agência Estado

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s