787 crava dois recordes mundiais

Boeing 787-8 Dreamliner

A Boeing alcançou dois recordes mundiais com o 787 Dreamliner, registrando novas marcas de velocidade e distância para esta classe de avião. “As capacidades de velocidade e distância são fundamentais para agregar ainda mais valor ao que o 787 traz ao mercado”, disse Scott Fancher, Vice-presidente e gerente geral do programa 787. “Estes recordes são uma ótima maneira de demonstrar que este avião veio realmente para mudar o jogo, como prometemos”.

O Boeing 787-8 Dreamliner é o primeiro avião a oferecer voos de longa distância em aviões de médio porte (210-250 passageiros em três tipos de classes), permitindo que as companhias aéreas abram novas rotas diretas, preferida pelo público que viaja. O avião é 20% mais econômico do que os aviões de tamanho similar. O sexto 787, ZA006, equipado com motor General Electric GEnx, partiu do campo da Boeing em Seattle às 11h02 do dia 6 de dezembro e definiu a distância recorde da sua categoria (440,000-550,000 lbs.) com 10,710 nmi (19,835 km) voando para Dhaka, em Bangladesh, com crédito de 10,337 nmi (19,144 km). Este recorde foi anteriormente atingido pelo Airbus A330 com base de voo em 9,127 nmi (16,903 km), em 2002. Após uma parada de duas horas para reabastecer em Dhaka, a aeronave retornou a Seattle em uma velocidade de 9,734 nmi (18,027 km) de voo. O avião pousou às 5h29 do dia 8 de dezembro, estabelecendo um novo recorde de velocidade em todo o mundo (leste) com um tempo de viagem total de 42 horas e 27 minutos. Não houve prévia de recorde de velocidade para esta classe de peso.

O 787 levou seis pilotos, um observador da Associação Nacional de Aeronáutica (NAA), operadores e outros funcionários Boeing, com treze pessoas no total. A rota de voo na primeira jornada da viagem partiu de Seattle e voou por Nantucket. Após cruzar o Oceano Atlântico, a aeronave entrou em espaço aéreo Europeu, em Santiago, na Espanha e prosseguiu até o Mediterrâneo, cruzando do Egito até Luxor, através do Oriente Médio e sobre a Índia até Bangladesh. Na segunda rota, o Dreamliner voou sobre Cingapura, Filipinas e Guam antes de entrar no espaço aéreo dos EUA em Honolulu e retornando a Seattle.

A Boeing detém recordes mundiais de voos de longa distância em mais cinco categorias de peso com o modelo KC-135, o 767-200ER (Extended range), o 777-200 e o 777-200LR (Longo alcance). O 777-200 também detém o recorde de velocidade para sua classe de peso.

Fonte: www.jetsite.com.br

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s