Infraero abre brechas para renegociação de lojas em aeroportos

 

A manutenção dos contratos de varejistas nos três aeroportos leiloados nesta segunda-feira não está totalmente garantida.

De acordo com o presidente da Infraero, Gustavo do Vale, “existem cláusulas que permitem a renegociação antes do fim dos contratos”, e caberá às novas concessionárias dos aeroportos redefinir valores com os varejistas.

“A princípio, vale o que foi negociado. Mas é questão de negociar”, disse Vale.

A Infraero iniciou recentemente um processo de relicitação de 5.244 espaços comerciais nos aeroportos de sua rede, com novos contratos de aluguel que aumentam em até oito vezes os valores praticados antes disso.

Esses espaços incluem lojas, lanchonetes e estacionamentos, por exemplo.

Quanto ao ágio –percentual do valor alcançado em relação ao mínimo exigido– ao obtido no leilão, Vale afirmou que o valor de outorga é “muito mais do que suficiente” para sustentar investimentos na rede mantida pela Infraero.

A outorga, no entanto, entrará no caixa do governo em parcelas anuais –ao longo dos contratos de concessão dos aeroportos de Guarulhos, Viracopos e Brasília, com duração entre 20 anos e 30 anos.

Fonte: Folha.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s