Credit Suisse vê “tempos difíceis” para Gol e projeta queda das ações

Boeing 737-800 da Gol

O Credit Suisse rebaixou a recomendação para as ações da GOL (GOLL4) de neutro para ‘underperform’ (desempenho abaixo da média do mercado). O preço-alvo para os papéis também diminuiu de 15 reais para 12 reais, valor 9,84% menor que o atual.

“Acreditamos na continuação de um cenário desafiador para os lucros da GOL, explicado pelas pressões do aumento no preço de combustíveis e uma moeda depreciada”, afirmam os analistas Luiz Otavio Campos e Viccenzo Paternostro em relatório distribuído para clientes.

Os analistas destacam que a performance para as ações também estão muito atreladas ao cenário de aumento no yield da aviação (preço médio pago por passageiro por quilômetro) nos últimos seis meses para tentar recuperar a lucratividade perdida na primeira metade de 2011.

Isso poderia ser positivo para uma companhia do setor. No caso da empresa, porém, o Credit avalia que o aumento nos yields tem causado uma menor utilização da capacidade instalada nos aviões, resultando numa melhora limitada do inidicador rask (receita por assento por quilômetro).

“Em nossa opinião, a performance da ação continuará sendo dirigida principalmente por dados do tráfego aéreo, pelo menos até que fique claro para os investidores que o primeiro trimestre de 2012 será outro período fraco”, dizem os analistas.

Os papéis da empresa terminaram a segunda-feira como a maior queda do Ibovespa, com baixa de 3,76%, aos 12,81 reais.

Companhia perdeu mercado

A Gol foi a única das cinco maiores empresas aéreas brasileiras a registrar queda na demanda por voos domésticos em janeiro. Seu resultado foi 1,78% menor do que em janeiro de 2011, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). No mesmo período, o setor cresceu 7,77%.

“Percebe-se uma situação diferenciada da Gol neste início de ano. Ela não está acompanhando o crescimento do mercado doméstico”, disse o consultor em aviação Cláudio Toledo.

Os dados da Anac também mostraram que a empresa começou o ano com uma participação de mercado de 34% e uma taxa de ocupação de 70%, ambos abaixo dos índices registrados em janeiro de 2011.

A Gol ainda não divulgou o seu balanço financeiro do ano passado. Depois de adiar a data duas vezes, a previsão é que o resultado seja anunciado na segunda-feira. Até setembro, a empresa acumula prejuízo líquido de R$ 765 milhões.

Com informações de Exame e Agência Estado

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s