Acidente aéreo na Indonésia não teve sobreviventes

Sukhoi Superjet 100-95

As equipes de emergência indonésias informaram na tarde desta quinta-feira que chegaram ao local onde estão os destroços do Superjet 100 da fabricante russa Sukhoi acidentado na véspera, mas não encontraram sobreviventes, disse um porta-voz.

“Não encontramos sobreviventes” dos cerca de 50 passageiros que viajavam a bordo da aeronave, disse Gagah Prakoso, porta-voz da Agência Nacional de Emergências.

“Chegamos ao local [dos destroços]. Encontramos apenas cadáveres, mas não estamos em condições de dizer o número”, declarou anteriormente à imprensa.

“O avião se chocou contra a encosta da montanha em alta velocidade. Imagine o resultado. O avião está totalmente destruído”, acrescentou.

VOO DE DEMONSTRAÇÃO

Os destroços do Superjet 100, que participava de um voo de demonstração na quarta-feira, foram localizados na manhã desta quinta em uma região montanhosa ao sul de Jacarta.

Os restos da aeronave foram encontrados a cerca de 1.800 metros de altitude perto de Cijeruk, na região de Mont Salak, um vulcão que chega a 2.211 metros, informaram as equipes de emergência.

As fotografias aéreas dos serviços de emergência mostram os destroços do avião presos a árvores e rochas situadas em uma parede montanhosa muito abrupta, o que parecia indicar que o avião se chocou em cheio contra a montanha.

“Dado o lugar, podemos considerar que as esperanças de sobreviver são nulas”, havia afirmado antes de alcançar o local do acidente o porta-voz do ministro de Transporte, Bambang Evian.

A Rússia anunciou nesta quinta-feira que abria uma investigação sobre as causas do acidente.

ESPERANÇA DA AVIAÇÃO RUSSA

O avião, a esperança da aviação civil russa, realizava um voo de demonstração no âmbito de uma campanha de promoção e desapareceu dos radares pouco antes das 15h (05h de Brasília) de quarta-feira sobre o monte Salak, ao sul de Jacarta, segundo os serviços de resgate.

O Sukhoi transportava 44 pessoas a bordo, oito membros da tripulação russa e 36 passageiros, declarou à AFP Dmitry Solodov, adido de imprensa da embaixada russa em Jacarta. A embaixada da França em Jacarta disse que um francês encontrava-se a bordo.

O representante na Indonésia da Sukhoi, Trimarga Rekatama, avaliou, no entanto, em 50 o número de pessoas a bordo, entre elas oito russos, quatro pilotos e engenheiros russos, assim como funcionários da Sukhoi.

Os outros estrangeiros eram um americano e um francês, informou à AFP.

Fonte: Folha.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s