Pilotos do voo 447 nunca entenderam que o avião estava caindo, diz perito

Airbus A330-200 da Air France

O relatório final sobre o voo AF447 foi apresentado a familiares nesta quinta-feira, 5, pelo BEA, Escritório de Investigações e Análises para a Aviação Civil da França. De acordo com o documento, resultado de uma segunda perícia sobre o acidente que deixou 228 mortos em 2009, uma combinação de fatores humanos e técnicos é responsável pela tragédia.

O investigador chefe Alain Bouillard disse que os dois pilotos que estavam no controle nunca entenderam que o avião estava caindo. Ele afirmou que a tripulação não teve controle nenhum da situação durante a emergência. A perícia mostra que a tragédia foi ocasionada por erro de pilotagem, problemas técnicos, treinamento inadequado e supervisão fraca. Em função disso, a BEA fez 25 recomendações sobre segurança, incluindo um treinamento melhor para os pilotos, com base nas falhas cometidas no voo 447, e alterações no design do cockpit.

Sindicatos comerciais dos pilotos e a Air France tiveram em desacordo com a fabricante Airbus sobre quem ou o que causou a pior perda da companhia aérea. Com o documento, a BEA confirma as descobertas anteriores, de que a tripulação lidou erroneamente com a perda de leitura de velocidade – ocasionada por sensores defeituosos que ficaram congelados com a turbulência sobre o sul do Atlântico.

A aeronave mergulhou na escuridão por quatro minutos em uma parada aerodinâmica enquanto suas asas buscavam ar, e os pilotos não conseguiram reagir aos repetidos alarmes de paralisação, de acordo com registros do voo recuperados dois anos após o acidente. “O acidente resultou de um avião ter sido retirado de seu ambiente operacional normal por uma equipe que não tinha entendido a situação”, disse o diretor do BEA, Jean-Paul Troadec.

O relatório também descobriu que os sensores de velocidade dos A330, chamados de sondas pitot e desenhados pela francesa Thales, só foram atualizados após o desastre. O relatório instou a Airbus a rever o sistema de alerta de paralisação da aeronave após críticas ao comportamento do alarme quando o avião estava em mergulho de 38.000 pés. Também pediu uma revisão na maneira como a indústria da aviação e as companhias aéreas da França são supervisionadas.

Familiares das vítimas criticaram o relatório. Para eles, há pouca pressão sobre a indústria aeroespacial, e a discussão sobre a responsabilidade pelo acidente deve permanecer enquanto Air France e Airbus enfrentam uma investigação de homicídio na França. “Parece que os pilotos foram induzidos ao erro pelos problemas com as sondas pitot”, disse Robert Soulas, chefe de uma associação de familiares das vítimas a bordo do voo 447.

Para ler o relatório completo do acidente, acesse o link abaixo:

http://www.bea.aero/en/enquetes/flight.af.447/rapport.final.en.php

Anúncios

Rapidinhas…

TAM terá mais uma frequência entre São Paulo e Florianópolis

A TAM inicia em 3 de outubro mais um voo entre São Paulo e Florianópolis. Com essa nova opção, a companhia ampliará de quatro para cinco os voos diários operados entre as cidades, reforçando a oferta de assentos e ampliando as opções de horários para os passageiros que viajam de e para esses destinos.  O voo JJ3115 partirá de Congonhas, em São Paulo, às 11h50 e chegará ao Aeroporto Internacional Hercílio Luz, em Florianópolis, às 13h07. Já o percurso inverso será realizado pelo voo JJ 3114, que decolará da capital catarinense às 13h42 e pousará em Congonhas às 14h56.

 

Azul terá voos extras em outubro para Curitiba

A Azul Linhas Aéreas terá voo extras em outubro do Aeroporto Internacional de Viracopos em Campinas, São Paulo, para o Aeroporto Internacional Afonso Pena de Curitiba, no Paraná. A cidade ganha nova frequência extra entre os dias 10 e 22 de outubro, exceto nos dias 12 e 16. As passagens já encontram-se para compra a partir de R$89,90 o trecho. O valor é válido por trecho e está sujeito à disponibilidade de assentos. O pagamento pode ser parcelado em até dez vezes no cartão de crédito.

 

China Airlines torna-se 15° membro da aliança SkyTeam

Boeing 747-400 da China Airlines

Em cerimônia realizada em Taiwan ontem, a China Airlines foi oficialmente aceita como 15a companhia aérea membro da SkyTeam. Chag Chia Juch, presidente da China Airlines, comemorou o fato e revelou que juntar-se à SkyTeam é um aspecto importantíssimo na estratégia da empresa que visa o crescimento internacional e aumento de rentabilidade. O executivo também fez questão que de ressaltar que por se tornar membro da SkyTeam, os clientes corporativos da China Airlines serão beneficiados pela ampla malha dos novos parceiros da aliança na China continental.

 

Avianca encomenda quatro cargueiros A330F para Tampa

A companhia aérea colombiana Avianca encomendou quatro cargueiros Airbus A330-200F. Os jatos serão operados pela Tampa, subsidária que pertence ao grupo AviancaTaca. Em nota publicada pela Airbus, a construtora afirma que os novos cargueiros vão substituir a atual frota da empresa colombiana e serão utilizados para acelerar os planos de expansão internacional da Tampa. A Avianca vai anunciar a motorização dos novos A330F em breve. Com o anúncio da encomenda, a Tampa se tornará a primeira operadora da versão cargueira do Airbus A330 na América Latina.

TAM fará utilizará A330 nos voos São Paulo – Manaus

Airbus A330 da TAM

A Tam Linhas Aéreas oferece, a partir de hoje, uma nova tarifa em dois voos entre os aeroportos de São Paulo/Guarulhos e de Manaus operados pela aeronave Airbus A330. Como é utilizado em voos regulares para o exterior, o A330 é mais espaçoso e tem interior configurado em duas classes de serviço, o que permite oferecer ao cliente de rotas domésticas a mesma poltrona da classe Executiva dos voos internacionais da companhia.

Quem optar por esse assento – que tem mais espaço, manuseio elétrico e reclina até 170º – terá benefícios como custo zero na taxa de remarcação, franquia extra de 20 quilos de bagagem, 1.500 pontos Multiplus e prioridade para check-in, embarque e entrega de bagagens. O novo perfil tarifário, chamado “Relax”, é exibido durante a pesquisa de bilhetes pelo site (www.tam.com.br) para os voos da rota em questão.

Fonte: www.mercadoeeventos.com.br

Saudi Arabian Airlines encomenda mais jatos Airbus A330-300

Boeing 747SP da Saudi Arabian

A companhia aérea nacional da Arábia Saudita fechou um pedido firme para mais quatro aeronaves A330-300, além das oito já encomendadas em julho de 2008, totalizando em 12 a encomenda deste tipo de aparelho.

A Saudi Arabian Airlines fez sua primeira encomenda com a Airbus em mais de 30 anos em 2007 para 22 aeronaves da Família A320. Em 2009, a empresa aérea converteu 15 pedidos do A320 para o A321, maior modelo da família. A Airbus já entregou 17 aeronaves (cinco A320, quatro A321 e todos os oito A330) das 30 encomendas realizadas.

Nos próximos anos, a frota de aeronaves Airbus da Saudia aumentará para 62 aeronaves. As encomendas para o modelo chegam a mais de 1.100 aviões, incluindo mais de 500 aeronaves A330-300.

Fonte: www.revistaflap.com.br