United Airlines e Continental Airlines aumentaram 3,4% o tráfego aéreo

Boeing 747 da United

A United Continental Holdings divulgou o resultado operacional combinado das suas unidades United Airlines e Continental Airlines para o mês de fevereiro de 2012.  A soma do tráfego aéreo consolidado da United e da Continental (milhas de passageiro pagante) aumentou 3,4 % em fevereiro de 2012 e houve também um aumento de 5,4% na capacidade consolidada (milhas por assento disponível), em comparação com os resultados obtidos no mesmo período de 2011. No entanto, o fator de ocupação combinado das companhias aéreas em fevereiro de 2012 diminuiu 1.4 pontos em comparação com mesmo mês do ano anterior.

A receita consolidada de passageiro com base nas milhas por assento disponível aumentou entre 1,5 e 2,5 % em comparação com fevereiro de 2011. O crescimento ano a ano sofreu queda de 6% devido a três fatores principais: maior dificuldade em realizar comparações devido aos ajustes contábeis de 2011, o que incluiu a necessidade de implementar a Atualização dos Padrões Contábeis No. 2009-13 exigida pela Financial Accounting Standards Board (FASB), organização não governamental americana que padroniza a contabilidade financeira de empresas privadas e não governamentais, aplicada no reconhecimento da receita de milhas de passageiro frequente; melhoria significativa do completion factor (voos realizados comparados aos previstos); e a transição pós-fusão para um único sistema de gestão e otimização de inventário.

Fonte: www.mercadoeeventos.com.br

Anúncios

United Continental Holdings tem lucro líquido de USD 1,3 bi

Boeing 777-200ER da United

A United Continental Holdings, a empresa holding para a United Airlines e a Continental Airlines, divulgou lucro líquido de USD 1,3 bilhões, ou USD 3,49 por ação diluída, para o ano fiscal de 2011, sendo excluídos deste valor USD 483 milhões em itens extraordinários relacionados principalmente às despesas de integração da companhia. Incluindo estes itens extraordinários, a empresa divulgou um lucro líquido de USD 840 milhões, ou USD 2,26 por ação diluída. Para o quarto trimestre de 2011, a United divulgou um lucro líquido de USD 109 milhões, ou USD 0,30 por ação diluída, excluindo USD 247 milhões em itens extraordinários. Incluindo estes itens extraordinários, a perda líquida foi de USD 138 milhões, ou perda de USD 0,42 por ação diluída.

“Em 2011, alcançamos progressos significativos na construção de uma companhia aérea líder mundial, ao mesmo tempo em que continuamos operando de forma limpa, segura e confiável”, disse Jeff Smisek, presidente e CEO da UAL. “Estou orgulhoso dos resultados do nosso trabalho em conjunto na nova United, e espero em breve poder compartilhar o nosso sucesso com os meus colegas de trabalho, distribuindo mais de um quarto de bilhão de dólares em participação nos lucros no Dia dos Namorados americano”.

A receita consolidada de passageiros da UAL aumentou 9,0 por cento em comparação com os resultados pró-forma obtidos em 2010. A receita consolidada de passageiros com base nas milhas por assento disponível (PRASM, na sigla em inglês) aumentou 9,2 por cento em comparação com os resultados pró-forma do ano anterior. A receita consolidada de passageiros da UAL aumentou 5,6 por cento no quarto trimestre de 2011 em comparação com os resultados pró-forma obtidos no mesmo período de 2010. A receita consolidada de passageiros com base nas milhas por assento disponível (PRASM) aumentou 8,2 por cento em comparação com os resultados pró-forma do ano anterior.

Os gastos consolidados com combustível em 2011, excluindo o impacto de hedges, aumentaram 36,5 por cento, ou USD 3,4 bilhões, em relação ao ano anterior. A Ual encerrou o ano fiscal de 2011 com USD 8.3 bilhão disponível em caixa, incluindo investimentos altamente líquidos, investimentos de curto prazo e linhas de crédito não utilizadas. Devido ao programa de participação nos lucros, os colaboradores da companhia acumularam USD 265 milhões durante o ano fiscal de 2011, montante que será distribuído em 14 de fevereiro de 2012.

A rede consolidada da companhia operou mais de dois milhões de voos e transportou 142 milhões de passageiros em 2011, tráfego superior ao de qualquer outra companhia aérea do mundo. Os resultados da Ual para o quarto trimestre incluem os resultados financeiros de suas duas subsidiárias operacionais: a United Airlines e a Continental Airlines. Antes da fusão, que ocorreu no dia 1 de outubro de 2010, os resultados da UAL incluíam apenas os resultados financeiros da United. Os resultados pró-forma que consolidam os resultados financeiros da Continental em períodos anteriores à fusão são incluídos para fins de comparação anual.

Fonte: www.mercadoeeventos.com.br

Ventos forçam escala em voos entre Europa e EUA

Boeing 757 da Continental

Dezenas de voos da Continental Airlines da Europa para os Estados Unidos têm sido forçados a fazer pousos imprevistos no Canadá e em outros lugares para abastecer, depois de atravessarem ventos contrários mais fortes do que o habitual sobre o Oceano Atlântico.

As paradas, que têm causado atrasos e inconveniência a milhares de passageiros nas últimas semanas, são em parte resultado de uma decisão da United Continental Holdings Inc., a maior companhia aérea do mundo, de usar aviões menores num número cada vez maior de rotas longas cruzando o Atlântico.

A estratégia da United funciona quando o vento está calmo, e possibilita à companhia usar aviões menos custosos, com tripulação menor, em voos para uma série de cidades europeias que não gerariam tráfego suficiente para justificar aviões maiores.

Mas ao levar seus 757s da Boeing Co. perto do limite da autonomia deles, que é de 4.000 milhas náuticas, ou 7.408 quilômetros, a United está tendo pouca margem de erro quando ventos fortes aumentam a quantidade de combustível que os aviões bimotores queimam.

No mês passado, informou a United, num total de 1.100 voos com destino aos EUA, seus 757s de 169 assentos tiveram de parar 43 vezes para reabastecer. Um ano antes, houve só 12 pousos não agendados com mais ou menos o mesmo número de voos de 757s.

Esses pousos são mais seguros do que entrar na reserva mínima de combustível que os pilotos têm de manter, a qual garante que um avião pode voar 45 minutos além de seu destino.

Os atrasos resultantes podem levar os passageiros a perder conexões; fazer com que eles sejam hospedados em hotéis à custa da companhia aérea; e às vezes levá-los a exigir indenizações por danos causados pelo atraso.

Um porta-voz da United disse que a companhia tem oferecido indenizações como um gesto de boa vontade, em situações em que as experiências dos clientes as justificam.

Campos de pouso remotos no Canadá, como Gander e Goose Bay, são as primeiras opções para reabastecimento, mas a United confirmou que alguns de seus 757s também foram desviados para Islândia e Irlanda, além de Nova Scotia, no Canadá, Albany, no Estado de Nova York, ou mesmo o aeroporto internacional Stewart, 100 quilômetros ao norte de Manhattan.

“Ventos contrários no retorno da Europa são os mais extremos que já vimos em dez anos”, disse uma porta-voz da United. Nesse período, os ventos em dezembro tiveram, em média, velocidade de 30 nós, segundo dados da United. Mas no mês passado eles chegaram a uma média de 47 nós, e nos 15 piores dias do mês, a 60 nós.

Os ventos não arrefeceram este mês. Nos primeiros oito dias de janeiro, a United informou ter feito paradas não planejadas de abastecimento em 14 voos das seis rotas mais propensas a reabastecimento e que estão mais perto da autonomia máxima do avião.

Para aeroportos remotos como os de Goose Bay e Gander, que foram deixados de lado nos últimos anos graças à maior autonomia dos aviões, paradas de abastecimento podem trazer dezenas de milhares de dólares por mês em taxas de pouso e outras receitas.

Uma porta-voz da United disse que a companhia não pôs aeronaves maiores em lugar das atuais nas rotas afetadas porque elas estão sendo usadas em outras linhas da empresa, que foi criada em 2010 com a fusão da United Airlines com a Continental Airlines. Segundo estimativas do setor, um 757 quase lotado e com menos tripulação pode ser mais lucrativo do que um avião maior, como o Boeing 767, com o mesmo número de passageiros, mas com mais tripulação.

Os problemas de reabastecimento não trouxeram nenhuma ameaça à segurança, segundo especialistas da indústria e do governo americano. Mas uma porta-voz da agência de aviação dos EUA, a FAA, disse que autoridades do órgão “estão cientes de que aviões da United têm feito mais paradas não agendadas para reabastecimento este ano do que no ano anterior, e estamos estudando a questão”. O capitão Jay Pierce, presidente do sindicato que representa os pilotos da Continental, disse na semana passada que havia solicitado aos diretores de segurança da entidade que estudassem a questão.

O comportamento dos ventos, que o meteorologista Henry Margusity, da empresa americana de meteorologia AccuWeather.com, atribuiu a temperaturas abaixo do normal nas águas equatoriais do Pacífico — fenômeno conhecido como La Niña — também criou problemas para outras companhias aéreas que usam os 757 de um só corredor através do Atlântico.

A USAirways Group Inc., que usa 757s entre a Filadélfia e algumas cidades europeias, informou que em dezembro desviou quatro de 112 voos transatlânticos devido a ventos fortes.

A American Airlines, da AMR Corp., que faz seis rotas europeias com 757s, afirmou que tinha tido “alguns” pousos não planejados para abastecimento em voos para os EUA, mas que isso não é “uma ocorrência diária”. A Delta Air Lines Inc., que também voa 757s para a Europa, disse não ter tido nenhum desvio devido a limitações de combustível em dezembro e nem em janeiro, até agora.

A divisão Continental da United — que usa 757s para ligar seu centro de operações em Newark, no Estado de Nova Jersey, nordeste dos EUA, a vários destinos europeus — tem sido mais afetada.

O 757, que entrou em serviço na aviação em 1983 e foi fabricado até 2004, pode carregar mais de 220 passageiros em uma classe. No início dos anos 90, a FAA deu permissão para que fosse usado em rotas até a Europa Ocidental antes cobertas por aviões maiores e mais custosos, que consomem mais combustível, mas têm mais autonomia de voo.

FAA certifica operação conjunta entre United e Continental

Boeing 777-200ER da United Airlines

A United Continental Holdings recebeu da Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) a autorização para operação conjunta, o que se constitui em um importante passo na integração da United e de Continental.

Este marco regulatório, embora significativo em uma perspectiva de políticas operacionais e procedimentos, não altera a forma como os clientes interagem com a empresa. Os clientes da United e Continental continuam recorrendo aos sites de cada companhia aérea para adquirir passagens, escolher assentos e consultar informações de seus voos.

A partir do primeiro trimestre de 2012, as empresas migrarão para um sistema único de reservas e começam a funcionar como uma só empresa.

Fonte: www.revistaflap.com.br

Rapidinhas…

Azul anuncia voo extra Campinas-BH no mês de outubro

A Azul anunciou a operação de um voo extra ligando o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), com o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, entre os dias 24 e 31 de outubro, exceto no dia 30. A nova frequência atenderá a demanda para o período entre as cidades. O voo extra decola de Campinas às 8h05, chegando na capital mineira às 9h20. No sentido inverso, a ligação decola às 9h50 e pousa às 11h05 em Viracopos. Mais informações: www.voeazul.com.br.

 

Lufthansa vai encomendar mais aeronaves Airbus e Embraer

Airbus A380 da Lufthansa

O Conselho de Administração da Lufthansa aprovou ontem um pedido para doze novas aeronaves. Em nota, a empresa informou que os aviões a serem encomendados incluem dois Airbus A380, um Airbus A330-300, quatro Airbus A320 e cinco novos Embraer 195. Os novos jatos serão entregues já a partir do próximo ano. A preços de lista, o pedido de doze aviões é avaliado em aproximadamente 1 bilhão de euros.

 

United/Continental apresenta programa de fidelidade com mais benefícios

O Grupo United/Continental anunciou detalhes do seu programa de fidelidade MileagePlus para 2012, incluindo novos benefícios e serviços  passageiros mais frequentes, mais opções para o resgate de milhas e mais reconhecimento para os clientes que comprarem bilhetes em cabines premium ou tarifas premium da classe econômica. Detalhes completos estão disponíveis no endereço www.united.com/mileageplus . Juntas, as companhias aéreas operam um total de 5.765 voos diários para 377 aeroportos nos seis continentes.

Rapidinhas…

 

Azul anuncia Uberaba como novo destino 

A Azul anunciou hoje o início das operações entre Viracopos e Uberaba, cidade localizada na região do Triângulo Mineiro. Trata-se da terceira rota a ser operada pelos ATR-72, com capacidade de 70 lugares. Os voos começam em 14 de abril com duas frequências diárias de segunda a sexta, uma aos sábados e, novamente, duas aos domingos. Para promover a nova rota, clientes que comprarem passagens de ida e volta, pagam apenas a ida. A promoção é válida para viagens realizadas entre 14 e 19 de abril.

 

TAP dedica campanha especial ao Nordeste brasileiro 

A TAP está com nova campanha no ar, valorizando o Nordeste brasileiro. A ação engloba comerciais na TV, peças de mídia impressa para publicações especializadas no setor de turismo e aviação, spot em rádios, Elemidia, banners para internet e ações de relacionamento. “O objetivo da campanha é valorizar a presença da Tap no Nordeste brasileiro junto ao público consumidor. Acreditamos na região, e hoje oferecemos 25 voos semanais diretos para a Europa”, afirmou o diretor de Comunicação e imagem da Tap para o Brasil.

 

Continental Airlines inaugura voo entre NY e as Ilhas Turks e Caicos 

A Continental Airlines inaugurou uma nova rota de voos sem escalas entre o seu centro de conexões em Nova York e a cidade de Providenciales, Turks e Caicos, no Caribe. Inicialmente, a companhia pretende operar os voos quatro vezes por semana, às segundas, sextas, sábados e domingos. A partir do dia 6 de março de 2011 esses voos se tornarão diários, sempre realizados com um Boeing 737-800.

 

Novos voos e freqüências na Cathay Pacific

Airbus A340 da Cathay Pacific

A partir de 1º de julho, a Cathay Pacific Airways aumentará a frequência de seus serviços em Milão. Os voos, que hoje saem quatro vezes na semana, passam a ser diários a partir desta data. A companhia também aumentará a capacidade de diversas outras rotas, incluindo Paris, Jakarta, Surabaya, Bangcoc e Nova Délhi. A partir de 27 de março, a companhia vai acrescentar três voos extras para Paris, além de oferecer dois voos diários para a capital francesa. Os voos adicionais operarão via Amsterdan.

 

United tem melhor índice de pontualidade nos Estados Unidos 

A United Airlines teve o melhor índice de pontualidade entre as cinco empresas globais dos Estados Unidos, pelo segundo ano consecutivo, em 2010. De acordo com dados divulgados pelo Departamento dos Transportes, a United registrou 85,2% dos pousos dentro de até um período de até 14 minutos com relação ao horário publicado. Em dezembro, a United teve o melhor índice de pontualidade e o menor número de voos cancelados entre as cinco empresas globais.

 

Tailândia recebe os seis primeiros Saab Gripen C/D

A Força Aérea da Tailândia recebeu os seis primeiros caças Saab Gripen C/D. Essas aeronaves fazem parte do acordo firmado entre os governos da Tailândia e da Suécia em 2008, que incluiu a compra de oito JAS-39 Gripen C, quatro JAS-39 Gripen D, dois turboélices bimotores Saab 340 AEW&C (controle e alerta antecipado) com o sistema Erieye e um Saab 340 para treinamento e transporte logístico. Com os Gripen, a Tailândia pretende desativar a antiga e obsoleta frota de caças Northrop F-5E Tiger II.

 

Cirrus lança versão comemorativa do modelo SR-22

Para comemorar 10 anos de produção do SR-22, a fabricante Cirrus vai produzir 10 unidades em versão especial. Essas aeronaves serão as mais completas já fabricadas, equipadas com o motor Continental Turbo de 315 hps e todos os equipamentos padrão como ESP, TCAS, EVS, SVT  e Cartas IFR eletrônicas. O modelo também terá pintura exclusiva, novos faróis com LED de alta intensidade, Spinner em fibra de carbono, ar condicionado e sistema de proteção anti-gelo. Os proprietários receberão como presente uma posição na fila do jato Vision SF-50.

 

Alaska encomenda novos jatos da Boeing

Boeing 737 da Alaska Airlines

A companhia aérea americana Alaska Airlines anunciou a assinatura de um novo contrato para a compra de 15 novos jatos da Boeing. A encomenda inclui 13 exemplares da versão 737-900ER e dois 737-800. A empresa pretende operar a maior versão da Família 737 com cabines configuradas para 178 ou 184 passageiros, conforme o destino. A Alaska já opera uma das maiores frotas mundiais do modelo e voa atualmente para 51 destinos localizados nos Estados Unidos, Canadá e México.

 

Virgin Blue deve adquirir 18 ATRs

A Virgin Blue anunciou que escolheu o ATR- 72 como sua nova aeronave turbohélice regional para ser operada na sua recente aliança estratégica com a Skywest Airlines. A encomenda deverá ser de até 18 aeronaves ATR72, compreendendo os modelos -500 e -600. Com 68 assentos, os novos ATRs substituirão os atuais Embraer E-170 em serviço com a Virgin Blue. De acordo com a companhia aérea, os ATR oferecem um consumo e custo por assento/milha 50% menor, e cobrem uma área de 150 milhas num período similar aos jatos E-170.

Continental reconfigura frota com poltronas Economy Plus

Boeing 737 da Continental

A United Continental Holdings anunciou que vai manter a seção Economy Plus na classe econômica dos aviões da United Airlines e incluí-la também nos aviões da Continental Airlines a partir de 2012. A decisão de manter e ampliar a Economy Plus para toda a frota combinada é um marco importante na integração de produtos da United e da Continental, que anunciaram sua fusão no ano passado. Ela também demonstra o compromisso da empresa em oferecer opções inovadoras aos clientes e permitir que eles individualizem sua experiência de viagem, por meio de produtos de qualidade superior e aos quais dão valor.

“Nossos clientes dão muito valor à Economy Plus e ao aumento do espaço pessoal que ela oferece”, declarou o principal encarregado de receita (CRO) da United Continental Holdings, Jim Compton. “Os clientes que usam a Economy Plus ficam significativamente mais satisfeitos com sua experiência de viagem, como acontece com os viajantes que escolhem outras opções destinadas a adaptar melhor a viagem ao seu gosto”.

Quando o processo estiver terminado, a frota da nova United terá mais de 40 mil poltronas Economy Plus, com mais de 122 mil ofertas por dia. Esta será a maior oferta de poltronas com maior espaço para o passageiro de todas as empresas aéreas do mundo.

A expansão da Economy Plus reflete o foco mantido pela United em seus produtos e clientes. A empresa continua a reconfigurar as primeiras classes e classes executivas dos aviões da United e da Continental com poltronas que reclinam totalmente, transformando-se em camas. Este produto já está instalado em 112 aviões da frota combinada, o maior número de uma empresa aérea com base nos Estados Unidos. Além disso, mais de 160 aviões da Continental estão equipados com DIRECTV®.

Fonte: Mercado e Eventos