Grupo Emirates tem lucro líquido de US$ 629 milhões

 

Boeing 777-300ER da Emirates @ SBGR

O Grupo Emirates teve lucro pelo 24º ano consecutivo. No relatório de resultados do ano fiscal 2011-2012 do Grupo Emirates (inclui Emirates Airline, Dnata e subsidiárias), a empresa registrou lucro líquido de US$ 629 milhões.

A receita do grupo bateu a marca dos US$ 18,4 bilhões, um aumento de 17,8% em relação ao período anterior. O saldo de caixa também cresceu 9,5% e chegou a US$ 4,8 bilhões.

“Chegar ao 24º ano consecutivo de lucro e manter a trajetória de crescimento são conquistas que vão de encontro à tendência da indústria”, disse a CEO da Emirates Airline & Group, xeique Ahmed bin Saeed Al Maktoum.

Fonte: www.panrotas.com.br

Anúncios

Emirates divulga novos serviços a bordo

Airbus A380 da Emirates

A Emirates anuncia o lançamento de uma nova interface gráfica desenvolvida pela Panasonic Avionics Corporation, que vai simplificar o acesso ao sistema de entretenimento de bordo ice – informação, comunicação e entretenimento.

A interface será implantada, semana que vem, na frota de A380 e, ao longo do próximo ano, nas aeronaves Boeing 777. O serviço estará disponível em todas as classes, seguindo o padrão da companhia. A Emirates atualizará todas as aeronaves equipadas com a plataforma Panasonic eX2; projetada e produzida pela Panasonic, líder mundial de sistemas de comunicação e entretenimento a bordo.

“A Emirates tem acompanhado o progresso comercial das interfaces gráficas, que oferecem cada vez mais opções para os consumidores, e nós quisemos trazer a mesma experiência dos smartphones e tablets para o ambiente das aeronaves,” disse Tim Clark, presidente da Emirates Airline. “Buscamos a inovação contínua do sistema ice e, após 24 meses de trabalho com a Panasonic, tivemos êxito na criação de uma interface simplificada e inteligente que vai encantar clientes de todas as idades.”

A Emirates continuará a aprimorar seus produtos como parte do investimento de milhões de dólares em tecnologia.  Já em maio, os novos Boeing 777 terão telas de vídeo maiores em todas as classes, assim como os próximos Airbus A380 a serem entregues. Novos fones de ouvido e controles remotos também serão introduzidos nas classe executiva e primeira classe.

A nova interface foi desenvolvida exclusivamente para a Emirates e inclui diversos recursos que realçam o sistema de bordo ice. Com ela, os passageiros poderão descobrir, com um simples toque, toda programação a bordo – dos últimos lançamentos do cinema às notícias ao vivo da BBC -, além de mandar e-mails e mensagens de sms e ver as paisagens externas pelas câmeras durante o voo.

“Estamos honrados pela oportunidade de trabalhar com a equipe da Emirates e criar essa interface exclusiva, que é simples, elegante e funcional,” disse Paul Margis, diretor executivo da Panasonic Avionics Corporation.

É um compromisso da Emirates manter seus passageiros mais conectados no céu. Desde que introduziu, em 1992, telas de vídeo individuais em suas aeronaves, a companhia não parou de investir na inovação dos produtos de bordo. Cada assento em todos os aviões é equipado com telefone e serviço de sms/e-mail – sendo que 90 aeronaves da frota em operação contam com o sistema AeroMobile, que permite aos passageiros o uso de seus próprios celulares.

Outro importante investimento foi feito em dezembro de 2011, quando as aeronaves A380 passaram a oferecer conexão wi-fi. A partir de julho, os A380s que forem entregues também terão wi-fi, telefonia móvel e serviço de dados disponíveis, permitindo que o passageiro esteja conectado.

Fonte: www.mercadoeeventos.com.br

A volta do gigante

Airbus A380

Nesta semana, o maior avião de passageiros do mundo, o Airbus A380, está de volta ao Brasil. Em sua primeira passagem pelo país, há cinco anos, o gigante europeu levou centenas de entusiastas ao aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, e desta vez não será diferente.

Mais de cem pessoas, incluindo este que escreve, já confirmaram presença no evento criado no Facebook (sim, foi criado um evento…Esses avgeeks são assim mesmo), e muitas outras estarão em Guarulhos, Viracopos e Galeão a espera do A380, que estará em terras tupiniquins antes de ir para a FIDAE 2012, no Chile.

No entanto, mais do que um simples translado Europa-Chile, a visita do novo rei dos céus esconde algo mais importante. Diversas fontes nos bastidores afirmam que o principal motivo da passagem do A380 pelo Brasil se chama Emirates.

A empresa de Tim Clark já declarou há algum tempo seu interesse de voar para São Paulo como seu mais novo brinquedo. No entanto, devido à falta de infraestrutura adequada para receber o avião e o grande número de passageiros que comporta, a empresa só recebeu autorização da ANAC para operar em Guarulhos fora dos horários de pico, onde há maior concentração de voos e passageiros.

Bom, ao que parece, a rota São Paulo-Dubai vem trazendo resultados tão bons para a Emirates que a mesma decidiu mesmo abrir mão de horários mais agradáveis para seus clientes e trazer o gigante de 517 assentos para cá, aumentando a oferta na rota em quase 20%, e passando a oferecer um produto com qualidade superior a todos os outros oferecidos por aqui.

Pois bem, devido a isto, o A380 passará por Guarulhos, Viracopos e Galeão para a realização de testes operacionais. Se ocorrerem bem, é bem provável que comece a operar por aqui antes do fim do ano, e também que atraia outros operadores do modelo para cá, pois se sabe que a Lufthansa já declarou que poderia trazer o avião para São Paulo num futuro próximo, e que a Air France tem demanda suficiente para operá-lo no Rio de Janeiro.

A questão principal, no entanto, ainda é a infraestrutura. O aeroporto de Guarulhos e o Galeão não estão totalmente adaptados para receber uma aeronave deste tamanho (estão longe disso, na realidade), e a operação do A380 aqui, caso venha mesmo a ser realizada, seria com aquele jeitinho brasileiro, na base do improviso. A prova disso é a restrição da ANAC para operações em horários mais movimentados.

Fato é que só saberemos mesmo se a Emirates será a primeira empresa aérea a operar o Airbus A380 no Brasil após a realização dos testes. Enquanto isso, estaremos nós, apaixonados por aviões, lá em Guarulhos, Viracopos e Galeão na quinta, registrando a volta do gigante ao país.

Aidan Formigoni

Emirates critica Airbus por rachaduras no superjumbo A380

Airbus A380 da Emirates

A Emirates Airlines, maior operadora de superjumbo A380, criticou a Airbus e pretende buscar compensação junto à fabricante do avião após a descoberta de rachaduras nas asas do jato, noticiou o “Financial Times” nesta quinta-feira, em seu site.

A companhia aérea foi obrigada a manter em solo seus 21 superjumbos enquanto as rachaduras eram consertadas, diz a reportagem. O presidente da Emirates, Tim Clark, afirmou que a empresa deverá perder até US$ 90 milhões de receita até o final de março por conta das paralisações dos A380. A companhia aérea baseada em Dubai estaria buscando compensação por parte da Airbus, relata o jornal.

O diário afirma ainda que um porta-voz da Airbus se recusou a discutir a compensação e acrescentou: “Estamos pagando o custo dos reparos. Os detalhes são confidenciais”.

Fonte: Agência Estado

Boeing e Emirates celebram milésimo 777, em Washington

Boeing 777 da Emirates

A Boeing e mais de cinco mil funcionários, clientes e oficiais do governo americano celebraram hoje (06/03), em Washington, o milésimo 777 em um evento especial. O avião de número mil será entregue a Emirates, baseada em Dubai, no final deste mês.

“Como o maior comprador de 777, é muito apropriado que a Emirates receba nosso histórico milésimo avião do modelo”, afirma Kim Albaugh, Presidente e CEO da Boeing Commercial Airplanes. “A Emirates se destaca por fornecer um serviço de excelência aos clientes e estamos honrados que o 777 seja crucial para que seus esforços em ser a companhia aérea líder global se concretizem”.

A Emirates é o maior comprador do modelo, com uma frota de 102 aviões e pedidos para mais 84 aviões de passageiros e nove cargueiros. A Emirates é a única companhia aérea que opera todos os seis membros da família 777.

Ano passado foi o melhor ano em vendas do 777, com 200 pedidos de 22 clientes – superando o recorde anterior de 154 em 2005. A produção também está em um patamar inédito, com a demanda maior em 20%, aumentando de sete para 8,3 aviões por mês já em setembro desse ano. O programa irá começar a construir 100 aviões por ano em 2013.

“A Emirates tem a honra de ser o destinatário do milésimo 777, cuja avançada capacidade de longo alcance tem sido fundamental para o nosso objetivo de se tornar uma companhia aérea verdadeiramente global”, disse Sua Alteza Sheikh Ahmed bin Saeed Al-Maktoum, presidente e executivo-chefe da Emirates Airline e do grupo. O milésimo 777 é um 777-300ER (Extended Range), com 360 poltronas de passageiros e uma configuração de três classes.

“Como a maior operadora do mundo do 777, temos mais 93 aviões desse modelo pedidos, o que atesta a nossa crença no produto e no papel que este avião vai desempenhar no nosso objetivo de continuar a estabelecer Dubai como um gateway central para viagens aéreas em todo o mundo. “, acrescentou o presidente e executivo-chefe da Emirates Airlines.

“Atingir esse marco requer duas coisas”, afirma Larry Loftis, que há pouco era vice-presidente e gerente geral do programa 777 e acrescenta: “Um produto que oferece um valor excepcional e um sistema de produção de classe mundial com segurança que leve esse produto para o mercado – e nós temos ambos no programa 777.” Até o momento, a Boeing registrou 1.361 pedidos do 777 para 64 clientes em todo o mundo.

Fonte: www.mercadoeeventos.com.br