Em teste, avião perde freio e sai da pista no aeroporto de Atlanta

Imagem do incidente, que não deixou feridos

Um avião modelo Boeing 737 da companhia Delta Airlines sofreu sérios danos após escapar da pista de pouso no Aeroporto Internacional de Atlanta, um dos mais movimentados do mundo, informaram as autoridades locais nesta terça-feira (13).

Um porta-voz da companhia informou que mecânicos estavam fazendo um teste dos motores do avião quando tiveram um problema com os freios por volta de 5h da manhã.

A Administração Federal de Aviação afirmou que não havia ninguém a bordo e que as operações no aeroporto não foram afetadas.

Fonte: G1

Anúncios

Avião da Gol se choca com aeronave após pousar em Buenos Aires

 

Uma aeronave da Gol colidiu com outro avião durante taxiamento no aeroporto de Internacional Jorge Newbery, em Buenos Aires, informou a companhia aérea nesta segunda-feira ,13.

Segundo a Gol, o avião vinha do aeroporto de Guarulhos, na Grande São Paulo, e nenhum dos 175 passageiros se feriu. De acordo com o jornal argentino Clarín, a outra aeronave seria da chilena LAN e iria para Iguazú, também na Argentina.

A assessoria de imprensa da companhia aérea brasileira informou que o taxiamento foi autorizado pela autoridade aeroportuária argentina, e que o movimento de “pushback” — quando o avião é rebocado — do segundo avião foi autorizado logo depois.

“A aeronave está passando por uma inspeção. As causas da ocorrência ainda estão sendo investigadas”, informou a Gol.

Fonte: Agência Estado

Avião é atingido por caminhão em aeroporto de SP

 

Um avião da companhia aérea Gol foi atingido por um caminhão no início da tarde desta sexta-feira (10) no aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo

Segundo a Infraero, a aeronave se preparava para decolar, por volta das 13h15, quando um veículo de abastecimento de comidas a atingiu.

Os passageiros já haviam embarcado e tiveram que descer do avião. Eles foram encaminhados para outra aeronave e seguiram viagem para o Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro.

Em nota, a Gol informa que o caminhão que se envolveu no acidente era de uma empresa terceirizada e que irá investigar as causas da colisão. Segundo a companhia, nenhum dos 150 passageiros que estavam na aeronave ficou ferido.

De acordo com a Infraero, o avião foi rebocado para o hangar da companhia para passar por inspeção. A estatal informa ainda que o funcionamento do aeroporto não foi afetado por conta do incidente.

Fonte: http://g1.globo.com/…orto-de-sp.html

Avião com 230 a bordo faz pouso de emergência na Polônia

Ninguém ficou ferido quando um Boeing 767 procedente de Nova York com cerca de 230 pessoas a bordo fez um pouso de emergência no aeroporto de Varsóvia após um problema no trem de pouso nesta terça-feira (1º).

“Todos os procedimentos de segurança funcionaram perfeitamente e, graças a isso, ninguém ficou ferido”, disse Leszek Chorzewski, porta-voz da companhia polonesa LOT, operadora do avião.

Imagens de TV ao vivo mostraram a aeronave da Boeing pousando de barriga e produzindo faíscas ao tocar a pista coberta com espuma antichamas.

Não houve incêndio, mas os bombeiros jogaram água e espuma no avião como medida de precaução.

O presidente da Polônia, Bronislaw Komorowski, disse que premiará com condecorações de Estado a tripulação do avião após conversar rapidamente com o piloto por telefone.

“A todos os envolvidos, eu digo obrigado de todo meu coração”, afirmou Komorowski em uma entrevista coletiva.

A LOT informou que o sistema hidráulico responsável por operar os flaps e o trem de pouso apresentou uma falha e o sistema de backup funcionou apenas para os flaps, forçando o pouso de emergência.

Os passageiros foram retirados do avião, que havia sobrevoado a cidade por aproximadamente uma hora antes de aterrissar. O aeroporto deverá permanecer fechado para outros voos até a manhã de quarta-feira.

A Polônia foi surpreendida por uma catástrofe aérea em abril de 2010, quando um avião do governo que levava o presidente Lech Kaczynski e outras 95 pessoas, em sua maioria autoridades, caiu enquanto tentava pousar em meio a uma forte neblina na Rússia, matando todos a bordo.

Fonte: G1

Confira abaixo o vídeo mostrando a bela manobra realizada pela tripulação.

Balão causa problema com sensores de avião da TAM no Rio

Airbus A319 da TAM

Dois anos após a tragédia com o voo AF 447, a colisão de um avião com um balão no Rio de Janeiro causou uma situação semelhante à enfrentada pelos pilotos do Airbus da Air France que caiu no Oceano Atlântico, em 1º de julho de 2009, deixando 228 mortos.

O caso aconteceu no último dia 17 de junho com o voo 3756 da TAM que partiu do Aeroporto Santos Dumont às 8h54, com destino a Confins, em Belo Horizonte. Dados obtidos pelo G1 apontam que a aeronave chocou-se com o balão 6 minutos após a decolagem, a cerca de 10 mil pés de altitude (mais de 3 mil metros).

O artefato obstruiu um dos pitots do Airbus A-319, sensor que transmite informações sobre altitude e velocidade. Mas os pilotos perceberam que estavam sem nenhuma informação válida na cabine e, com o desligamento do piloto automático, conseguiram manter o avião manualmente até o pouso, às 9h48, em Minas Gerais.

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) ainda investiga o caso e classifica o incidente como grave.

No Airbus A330 da Air France, a falha nos sensores ocorreu por causa do congelamento dos pitots, durante uma tempestade a 35 mil pés (mais de 10,6 mil metros). Os pilotos tinham pouca visibilidade também por ser de madrugada (2h14). O incidente com a TAM aconteceu numa manhã de sol, e os pilotos possuíam referências visuais e conseguiram assim realizar o pouso.

Segurança

O chefe do Cenipa, Brigadeiro Carlos Alberto da Conceição, considerou o incidente como grave e enviará nesta segunda-feira (1º) à Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) um pedido para que as secretarias de segurança dos estados tomem providências para evitar a prática de balões próximos a aeroportos.

Só em 2010 foram reportados pelos pilotos de avião civil mais de 100 casos de avistamento de balões próximo a aeroportos. O maior registro é em Cumbica (52 casos), seguido de Viracopos (27), Galeão (19) e Congonhas (18).

Crime

A Aeronáutica informa que, além de comprometer a segurança de voo, soltar balão é crime ambiental previsto pelo artigo 42 da lei nº 9.605. Pelo texto, qualquer pessoa que fabricar, vender, transportar ou soltar balões pode ser condenado a uma pena de detenção que varia de 1 ano a 3 anos e multa.

Preso em flagrante, pelas mudanças na Lei de Execuções Penais, a pessoa poderá responder o processo em liberdade, mas o juiz poderá exigir uma fiança de até 200 salários mínimos, cujo valor pode ser multiplicado até por mil vezes, dependendo da gravidade do delito.

Em junho, um cinegrafista amador flagrou um avião fazendo manobras arriscadas perto de um balão no interior de São Paulo (veja vídeo acima). Na ocasião, os órgãos que controlam a segurança de voo do país não identificaram qual era o avião.

Além de balões, o Cenipa pedirá às polícias estaduais que atuem também na parte de prevenção nas regiões próximas a aeroportos, onde pessoas com ponteiras de raio laser têm atrapalhado a visão de pilotos em pousos e decolagens.

E não são só os balões e o laser que preocupam. Pássaros, como urubus voando próximos a aviões, e a interferência de rádios piratas na frequência de conversa da cabine dos aviões com os controladores de voo também pode provocar acidentes.

Manutenção

A TAM confirmou o incidente e informou em nota que “a tripulação cumpriu os procedimentos necessários para garantir a segurança do voo”.

A companhia diz que “a aeronave foi atendida pela manutenção da TAM em Confins e liberada à 1h30 do dia 18 de junho. Foi realizada uma checagem completa do avião, com a substituição dos componentes afetados, danificados ou não”.

Fonte: http://g1.globo.com/…tam-no-rio.html

@Aidan: Muito improvável que, se tivessem três leituras erradas de velocidade, a tripulação continuaria o voo até Belo Horizonte. O balão provavelmente atingiu um ou dois tubos de pitot, deixando uma ou duas indicações de velocidades disponíveis aos pilotos. Ainda assim, um incidente muito grave.

Incidente com A380 em Le Bourget

A380 perdeu a ponta da asa

Uma aeronave modelo A380 da Airbus bateu em uma estrutura no Aeroporto Le Bourget, onde acontece nesta semana a feira de aviação de Paris.

O acidente ocorreu na pista do aeroporto quando a aeronave fazia uma manobra para se apresentar na feira. O avião acabou sendo substituído por outro similar pertencente à Korean Air.

Outro avião, um Airbus A400M, de uso militar, também apresentou uma falha técnica e não pode decolar para fazer a demonstração de voo.

Diversos fabricantes de aeronaves e empresas aéreas, além de compradores particulares e visitantes, devem comparecer à feira de avião, que movimenta milhões de dólares.

Fonte: Agência Estado